DW AngolaOnline Library

Online Library

O Livro de poesia “Sol Mulembeiral”, da autoria de João Lara Macuva Hotalala, ou simplesmente Capui Lara, encontra-se já em posse dos leitores da província do Huambo, depois da apresentação e assinatura de autógrafo

Sunday, 1 December, 2019

Terminou o ano. É chegado o momento de efectuarmos o balanço das nossas realizações isto baseado nos planos traçados para 2019. Acredita-se, fruto das oscilações económicas que o país tem atravessado, que muito de nós não conseguimos alcançar a tão desejada meta traçada. Entretanto, há que dar maior dinamismo e enfrentar os obstáculos para que os mesmos sejam reprogramados para 2020 e por via desta lutarmos com todas as nossas forças para que consigamos atingir os nossos objectivos, objectivos estes que contribuam para o sustento da uma convivência mais sadia no espaço em que estamos inseridos.

ORÇAMENTO GERAL DO ESTADO 2018

Tuesday, 5 November, 2019

sector da água e do saneamento tinha, no OGE de 2017, um peso residual de 1,6%. Se se considerar que, em Dezembro de 2016, a inflação ascendeu a 42%, rapidamente se conclui que o montante disponível para o desenvolvimento deste sector foi bastante inferior ao alocado nominalmente. De modo similar, é importante
ter em mente que, para 2018, a taxa de inflação foi estimada em 28,70%.

Fórum Nacional de WASH - Proposta

Monday, 4 November, 2019

O FONAS deverá ser constituído por um Decreto Presidencial, deverá envolver vários Ministérios ligados muito directamente ao Sector da Água e Saneamento (Energia e Águas, Ambiente, Finanças, Saúde e Educação), sendo presidido pelo MINEA, que, com esses Ministérios constituirão a Comissão Executiva do FONAS (CE). Para além da CE o FONAS terá um Secretariado e constituirá Grupos de Trabalho Temáticos. Poderá ainda constituir um Conselho Consultivo Alargado, de modo a envolver nas suas actividades todas as partes interessas do Sector. O FONAS irá funcionar, fundamentalmente, com dirigentes e quadros técnicos dos Ministérios e outras entidades públicas envolvidas, e com a participação graciosa de Organizações Não governamentais, Doadores, Financiadores, sector privado e muitos outros organismos e entidades da Sociedade Civil.

Angola Relatório Municipal da Pobreza - INE 2019

INE
Friday, 1 November, 2019

Os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) são um grande desafio para os países
implementarem acções que permitam melhorar as condições de vida das populações até 2030.
Para que este caminho seja feito com sucesso é necessário que o Governo de Angola adopte
medidas específicas integradas para o desenvolvimento sustentável e redução da pobreza, em
particular dos cidadãos em situação de pobreza extrema, colocando as Pessoas, o Planeta, a
Prosperidade, a Paz e as Parcerias no centro da governação.

AGENTES COMUNITÁRIOS INTEGRAM SECTOR DAS ÁGUAS JUNTO DAS COMUNIDADES

Tuesday, 1 October, 2019

No dia 16 de Outubro do corrente ano de 2019 no bairro da Munda, foi encontrado uma cobra grande dentro do bairro. Tudo isto aconteceu por volta das 10 horas quando os moradores encontram a cobra dentro do bairro, assim que notou o movimento das pessoas subiu numa árvore, depois chamaram a polícia para vir o que estava a acontecer, logo que a polícia que chegou no local viram a cobra e orientaram para chamar os sobas para resolverem a questão e como havia muita gente de repente a cobra mudou-se uma bola de mel. Uma coisa que fez espantar muitas pessoas dentro do bairro

5th National Report on Biodiversity in Angola

Friday, 20 September, 2019

With a little more than 50% of its population living in rural areas, the Biodiversity
components influence on the daily survival of each of them. Virtually all activities
carried out in rural areas depend on Biodiversity: Agriculture, livestock, artisanal
fisheries, livelihood, hunting, house construction etc. are activities that use the
biodiversity components.

PROJECTO MINEIRO IMPULSIONARÁ O DESENVOLVIMENTO SOCIAL E ECONÓMICO NA COMUNIDADE

Sunday, 1 September, 2019

O mês de Setembro faz-nos despertar os efeitos de um homem que marca a história de Angola. Não há como anegar da importância que Agostinho Neto representa ou mesmo representará nos canais da luta pela independência de Angola e pelo seu contributo na luta de libertação dos povos alémfronteiras. Além de Neto, existem outras pessoas conhecidas e anonimas que entregaram-se de corpo e alma, abdicando todos os seus intentos pessoais para ver uma Angola diferente da que se vive no período pré independência, sem violência mas com concórdia entre os angolanos.

Understanding Climate Change is Key To Tackling It

Thursday, 15 August, 2019

The seminar was very productive, with good discussions on the mapping of locations of each of the communities which were represented. The mapping enabled us to identify existing institutions, social and economic infrastructures and the kind of support needed for artisanal fishing. The exercise helped participants understand their communities and activities they needed. The seminar also examined the social, economic and governance factors that may have an impact on the climate and artisanal fisheries such as the environmental changes. We analyzed the environmental factors and identified the causes, the impact on fishermen and measures that can be used to mitigate risks and create more resilience to climate change. We had a deep analysis of these environmental factors because the views of those in the fishing industry were considered. They had knowledge of timeline of events. This chronology of events will be analyzed to learn more about alternative methods to mitigate the effects of these environmental changes. This work has been made possible through the developed methodology which require the communities to follow different steps to identify environmental factors that affect them and their activities and come up with adaption plans resistant to climate change.

Biodiversity of Angola

Monday, 12 August, 2019

Angola is a country of unusually rich physiographic, climatic and biological diversity. It occupies only 4% of the terrestrial area of Africa, yet it possesses the highest diversity of biomes and is second only to mega-diverse South Africa in terms of the number of ecoregions found within its borders. However, scientific literature on its

Employment in Infrastructure Construction

Monday, 1 July, 2019

The labour market in Angola is by and large characterized by high urban unemployment rate, including disguised unemployment of those who have given up looking for jobs, high levels of informality in labour relations, underemployment in rural areas where unemployment is not an option
for the poorest. Although the main reason for labour market characteristics is the limited formal labour demand for better paid workers, there is generally a skill deficit in the labour force, i.e. lack of a well-trained labour force, primarily due to the low level of schooling and vocational training considering the income per capita of Angola. Qualitative interviews frequently stressed this structural
deficit of workers with employable skills in both the construction and manufacturing sectors, despite the reported growth in these sectors for the last 15 years. However, employment generated in these sectors since the end of the war in 2002 has led to an improvement in the situation and an expansion
in the pool of workers with relevant skills. Yet, this growth has not been enough to meet the demand for semi-skilled and skilled workers like electricians, welders, carpenters, heavy machinery operators, among other categories. The Angolan vocational education system has not generated enough candidates with the relevant skills. Therefore, companies in these sectors still represent very important
sources of formal and informal on-the-job training for workers to contribute to skill development, particularly in public works construction and construction materials manufacturing.

Políticas do Mercado de emprego em Angola

Monday, 1 July, 2019

Angola encontra-se num momento crucial do seu processo de desenvolvimento. Apôs um longo período de reconstrução nacional, o País enfrenta novos desafios relativos a uma melhor distribuição das rendas para diminuir as desigualdades sociais, ao mesmo tempo que deve continuar a promover a diversificação
económica dinamizando a indústria nacional assim como o investimento directo estrangeiro. Um dos elementos mais relevantes para poder combinar ambos objectivos, maior redistribuição das rendas e promoção do investimento, é a consolidação de uma mão-de-obra qualificada que responda às
necessidades do mercado ao mesmo tempo que permita aos cidadãos angolanos desenvolverem os seus projectos vitais com emprego de qualidade.

Relatorio de Condições de Emprego em Angola Resultados

Monday, 1 July, 2019

Apesar do forte crescimento económico que Angola registou no princípio do período pós-guerra, particularmente entre 2002-2013, o desempego, em geral, contínua ainda a ser um grande

problema para a maioria da sua população mas muito particularmente para sua juventude, conforme atestam os últimos dados publicados pelo Instituto Nacional de Estatística. O sector da construção devido ao processo de reconstrução criou muitos empregos, destacando-se aqueles criados por

empresas estrangeiras envolvidas nos projectos financiados através do programa de financiamento da China.

Resumo das Condições de emprego em Angola

Monday, 1 July, 2019

A situação geral do mercado de emprego em Angola está caracterizada por altas taxas de desemprego, incluindo uma alta taxa de desempregados que não estão a procura de emprego, alta incidência da informalidade no trabalho, e forte subemprego nas zonas rurais do País, onde geralmente para os mais pobres o
desemprego não é uma opção. Embora o motivo principal destes défices no mercado de trabalho seja a escassa oferta de emprego nos sectores mais formais e de maior remuneração, existe também um déficit importante de qualificação da mão-de-obra, devido às baixas taxas de escolarização atendendo ao PIB per capita do País. A pesquisa qualitativa salientou o persistente déficit de pessoal qualificado nos sectores da construção e industrial apesar do crescimento destes sectores nos últimos 15 anos. Todavia, graças ao emprego gerado nestes sectores existe hoje uma base de mão-de-obra mais bem preparada, porém insuficiente, especialmente em áreas mais específicas como electricistas, soldadores, carpinteiros, operadores de maquinaria pesada, etc. O sistema de ensino vocacional não tem gerado candidatos suficientes e com as competências relevantes. Portanto as empresas destes sectores ainda representam fontes muito importantes de mecanismos formais e informais de aquisição de competências e habilidades especificamente relevantes para as obras públicas e as fábricas de materiais de construção.

Projecto de Gestão de Terras realiza encontro de balanço com parceiro

Monday, 1 July, 2019

Entramos no segundo semestre do ano. Efectivamente avaliamos nossas acções e por via desta melhoramos o que de errado foi feito. A reflexão da qualidade da acção deve rigorosamente ser feita por todos nós, não importando a que extrato social que cada um de nós pertence. A acção de qualidade deve ser imperiosamente aquela cujos indicadores reflectem na promoção de uma convivência sã entre cidadãos que vivem na mesma aldeia, bairro, comuna, município e província. Ao procedermos desta forma, nos orgulharemos de nós mesmos como cidadãos, isto pelo facto de estarmos a contribuir para o desenvolvimento local, assim sendo teremos uma consciência sadia para exigir dos nossos representantes espalhados em diferentes esferas do estado na melhoria dos seus serviços prestados.

EFFECTIVENESS OF PLANNING LAW IN SUB-SAHARAN AFRICA

Monday, 10 June, 2019

Th e city Luanda is both the administrative capital of Luanda Province and Angola.
It is located on the Atlantic coast of northern Angola and is one of the nation’s
busiest seaports. Th e city is made up of the following six urban districts which
form Luanda municipality; a) Ingombota b) Rangel c) Maianga d) Kilamba Kiaxi
e) Samba and f ) Sambizanga.
Th e General Masterplan of Luanda 2018 establishes a de facto urban growth
boundary through land use zoning. Th e average population density within
the growth boundary is 5,126 per people per km2.130 According to the national

O Custo de Desenvolvimento de Infraestruturas em Angola

Monday, 10 June, 2019

Apesar dos enormes investimentos públicos que já foram feitos em Angola durante a última década, e os diversos projectos de construção concluídos com êxito, ainda há uma necessidade urgente de construção ou reabilitação de estradas, casas, escolas e indústrias. A falta de moradias é um problema crónico que tem levado à expansão de
musseke generalizado, especialmente em e ao redor da capital, Luanda, uma
cidade construída para sustentar uma população de 700.000 habitantes e
que hoje abriga mais de 4 milhões de pessoas, de acordo com algumas fontes
oficiais.

3.436 PESSOAS MORRERAM NAS ESTRADAS DA PROVÍNCIA DO HUAMBO ENTRE 2006 E 2019

Saturday, 1 June, 2019

Neste mês de Junho do ano 2019, prosseguimos com a nossa missão de divulgar o que de mais importante vai acontecendo, tanto a nível da comunidade como também no cenário provincial e Nacional. A nossa existência até ao momento é resultado da importância do reconhecido contributo que o Ondaka tem dado à sociedade, no tocante à sua informação e à sua formação no geral, principalmente para os sectores da sociedade que têm tido menor acessão às fontes escritas de informação. Ao nível das zonas mais periféricas relativamente aos centros urbanos, nomeadamente as comunas e aldeias mais distantes, a nossa publicação tem conseguido alcançar o maior impacto, por levar até si a informação por que tanto anseiam. 

PROJETO DE INVESTIGAÇÃO AFRICA HABITAT

Wednesday, 8 May, 2019

O Projeto “Africa Habitat, da sustentabilidade do habitat à qualidade do habitar nas margens urbanas de Luanda e Maputo”, está sediado no CIAUD-FAUL, é conduzido por uma equipa do Gestual, em articulação com seis parceiros de instituições de Lisboa (IST-UL e Cesa-ISEG-UL), Luanda (DA-FE-UAN e APDES) e Maputo (FAPF-UEM e Kaya Clínica), sendo coordenado por Isabel Raposo e financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia e pela Rede Aga Khan para o Desenvolvimento.

HUAMBO  TEM  ENERGIA  ELÉCTRICA SUFICIENTE PARA INVESTIR NOS VÁRIOS SECTORES

Wednesday, 1 May, 2019

O nosso boletim ondaka, surge uma vez mais, desta feita na edição do mês de Maio, para cumprir com o seu propósito de levar a notícia aos seus fiéis leitores, e procurar um cada vez maior espaço junto de novos leitores. Apesar das dificuldades em cumprir com este compromisso com o nosso auditório, contamos com a perseverança de todos os que têm estado envolvidos neste projecto, para que continuemos a manter vivo este boletim noticioso, a bem de todos os participantes e beneficiários. 

Principais Indicadores de Emprego e Desemprego do IDREA 2018-2019

INE
Thursday, 18 April, 2019

Estrutura da Apresentação  

1. Enquadramento;

2. Principais conceitos e cálculo dos principais
indicadores;

3. Apresentação dos Principais Indicadores:

3.1 Taxa de Actividade

3.2. Taxa de Emprego

3.3 Taxa de Desemprego

LANÇAMENTO DO INQUÉRITO AO EMPREGO EM ANGOLA (IEA 2019)

INE
Thursday, 18 April, 2019

ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO

Parte 1 – Breves Considerações

1.2 Introdução;

1.3 Principais Objectivos do IEA.

Parte II – Enquadramento Metodológico

2.1 Metodologia;

BALANÇO DO INQUÉRITO DE DESPESAS, RECEITAS E EMPREGO EM ANGOLA

INE
Thursday, 18 April, 2019

As acções preparatórias do IDREA - 2 anos (2016-
2017),

Financiado pelo BM e estimado em USD
10.000.000,00;

 IDREA - combinação do terceiro Inquérito de
Despesas e Receitas (IDR III) com o quarto Inquérito
ao Emprego em Angola (IEA IV);

 Representativa a nível Nacional, Provincial e por
Área de residência;

PRINCIPAIS RESULTADOS DOS INDICADORES SOBRE EMPREGO E DESEMPREGO DO IDREA 2018 -2019 E LANÇAMENTO DO INQUÉRITO TRIMESTRAL SOBRE

INE
Thursday, 18 April, 2019

PRINCIPAIS RESULTADOS DOS
INDICADORES SOBRE EMPREGO E
DESEMPREGO DO IDREA 2018 -2019
E LANÇAMENTO DO INQUÉRITO
TRIMESTRA

PUBLICAÇÃO DE INDICADORES SOBRE EMPREGO E DESEMPREGO 2018/2019

Thursday, 18 April, 2019

O Instituto Nacional de Estatística pretende com esta Folha de Informação Rápida (FIR), disponibilizar
informação sobre a caracterização da população face ao mercado de trabalho. Os dados foram obtidos
a partir do Inquérito sobre Despesas, Receitas e Emprego (IDREA 2018/2019) realizado no período de
Março de 2018 a Fevereiro de 2019.

Indicadores de Emprego e Desemprego do IDREA 2018-2019 e Lançamento do IEA 2019

INE
Thursday, 18 April, 2019

O Instituto Nacional de Estatística (INE) no âmbito da realização do Inquérito sobre Despesas e Receitas em
Angola (IDREA 2018 – 2019) que decorreu em todo o território nacional durante um período de 12 meses, com
início no dia 05 de Março de 2018 e término a 05 de Fevereiro de 2019, com o objectivo de recolher dados sobre
as características sociodemográficas, educação e formação profissional, habitação, posse de bens, segurança
alimentar, emprego, despesas e receitas, entre outros.

AddThis