DW AngolaWorkshop sobre Promoção de Cidades Inclusivas e Sustentáveis em Angola

Workshop sobre Promoção de Cidades Inclusivas e Sustentáveis em Angola

28/04/2015

Aos 28 do mês de Abril de 2015, realizou-se no Anfiteatro da Faculdade de Arquitectura da Universidade Agostinho Neto, o Workshop sobre Promoção de Cidades Inclusivas e Sustentáveis
em Angola baseado nas Iniciativas de Pesquisa Urbana Africana. 

O encontro, realizado pela Development Workshop, contou com a presença de representantes do sector governal de Luanda tais como o GPL (Governo Provincial de Luanda), Comissão Administrativa de Luanda, MAT (Ministério da Administração do Território), Ministério da Construção, Ministério do Urbanismo e Habitação, bem como representantes de Universidades Angolanas, centro de pesquisa, ONGs e Instituições internacionais tais como o Banco Mundial, SOS- Habitat, Luanda Urban Poverty Network, Ordem dos Arquitectos, estudantes da Faculdade de Arquitectura- UAN, Faculdade de Arquitetura- UMA e Faculdade de Arquitetura – Lusíada.

O encontro teve como finalidade:

  • Discutir a temática de Gestão de cidades
  • Discutir sobre o Acesso á habitação digna
  • Contribuir a compreensão da variabilidade climática e tendências climáticas nas zonas costeiras de Angola.

O evento contou com a presença de 69 participantes, e teve como moderadores o Sr. João Domingos, Gestor do Sector de Governação da DW e Sr. José Maria, Coordenador do Programa de Estágio da DW. 

Foram abordados os seguintes temas relacionados com a Promoção das Cidades Inclusivas e Sustentáveis em Angola:

  • Programa de Habitação Social em Angola - Ministério do Urbanismo e Habitação, pelo Arquiteto António Gameiro
  • Adaptação de Cidades Costeiras Angolanas à Mudança Climática, pelo Director da DW Angola Allan Cain
  • Informalidade Urbana, pela arquiteta Suzana Guimarães (MATAG)

As apresentações dos temas foram seguidas de uma sessão de perguntas e respostas que permitiram uma interacção produtiva entre os participantes que no final chegaram as seguintes conclusões e recomendações.

Conclusões:

  • Os processos de requalificações devem ser mais inclusivos e é preciso que as comunidades façam parte deste processo porque todos têm o direito a cidade.
  • A prevenção do surgimento de novos musseques é mais económico do que as requalificações.
  • A economia informal deve fazer parte dos objectivos e dos planos para o desenvolvimento das políticas Públicas
  • A questão da urbanização e do crescimento urbano deve ser um processo mais inclusivo e sustentável.

A Development Workshop Angola e o Vice-Governador de Luanda para a Área Técnica, Agostinho da Silva, encorajam as comunidades e os seus agentes a estabelecerem uma relação alargada em relação as conclusões deste encontro, no sentido de divulgar com mais abrangência a Promoção de Cidades Inclusivas e Sustentáveis em Angola enraizadas nas Iniciativas de Pesquisa Urbana Africana.

Arq, António Gameiro - Programa de Habitação Social em Angola

Arq, Allan Cain - Adaptação de Cidades Costeiras Angolanas à Mudança Climática

Arq, Suzana Guimarães - Informalidade Urbana

Vice-Governador de Luanda para a Área Técnica, Agostinho da Silva

AddThis